Arquivo Paulo Bruscky: Preservação e Acesso|PRONAC 170699

O Arquivo Paulo Bruscky, acervo de arte contemporânea formado por Paulo Bruscky, está intimamente relacionado à produção deste artista conceitual, marcada por sua participação em redes internacionais de comunicação entre artistas desde meados da década de 1960. Dentre tais redes, pode-se destacar o movimento da Arte Postal (ou Arte Correio), forma de manifestação artística que se baseia na troca de correspondência (postais, poesias visuais, colagens, fotomontagens etc.) entre artistas de diversas partes do mundo. O acervo de Bruscky surgiu a partir de sua atuação no meio da Arte Postal, expressão da qual o artista é considerado um dos precursores no Brasil.

O projeto tem como objetivo organizar e catalogar tal acervo, desenvolvendo ações de salvaguarda para garantir sua preservação e o amplo acesso de seu conteúdo, que é de interesse público.  Composto por cerca de 70.000 itens (obras, documentos e referências bibliográficas) relativos a diversos artistas, críticos de arte e estudiosos de renome do Brasil e do exterior,  trata-se de um significativo patrimônio histórico e cultural do país com relevância internacional. Pretende-se desenvolver ações de salvaguarda do acervo físico para sua preservação e disponibilizar o acesso do público ao seu conteúdo por meio de uma plataforma virtual de pesquisa integrada ao sistema da catalogação. A plataforma consistirá num sítio eletrônico (site) e funcionará também como meio de comunicação do projeto com o público, divulgando seu desenvolvimento através de notícias e registros fotográficos e audiovisuais.

A realização do projeto é uma parceria entre o Instituto Paulo Bruscky – IPB, instituição sem fins lucrativos recentemente fundada para, em especial, gerir o acervo, e a Associação para o Patronato Contemporâneo – APC, organização sem fins lucrativos que desenvolve projetos na área de arte contemporânea desde 2011.

O projeto está inscrito na Lei Rouanet e em fase de avaliação pelo MinC.